quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Ibizarrário - mais definições de N a R

E o dicionário mais bizarro da net ainda não está completo. Ele se redefine a cada dia e vai crescendo com as manifestações do bizarro em todos os cantos do universo

N

Nada: A definição de nada é bem esclarecida na Desciclopédia. Mas, nem por isso as discussões sobre o nada se encerraram. É um dos assuntos favoritos da galera bizarra.


Nada mais importa: Um dos lemas do UniB


O

"O que seria de tudo se não fosse o senso comum?": Filosofia importante repetida constantemente por JKishin para se levar em conta de que tudo na vida em um momento ou outro é ou será, ou já foi bizarro. Pois o senso comum é o que define o que é comum e socialmente aceito mas, pode mudar a qualquer momento.

O.V.N.I.s:
Apesar das brincadeiras, o Universo Bizarro leva a ufologia muito a sério.
Ovo: Certa vez filosofei: 'A vida é um ovo'. O ovo explica muita coisa inclusive aqueles mistérios da vida, tipo: Porque a terra é redonda? Porque todos são iguais e diferentes ao mesmo tempo? Qual o segredo da vida? Tudo isso está contido em um ovo. Tá, você não sabe como?


P
Pinguins:
Desde que começaram a aparecer no blog, os pinguins viraram figuras cativas.

Pum: Um tipo de coisa liberada aqui no UniB. Solte o seu e seja feliz : - )


Q

Quê?: Prática comum do Marco, com aquela entonação que só ele sabe dar e que toda vez eu penso: "Dessa vez eu coloco no blog". Taí.

Queijo: Uma famosa teoria do colega blogueiro Kelvim filosofa o seguinte: "Tu é um queijo, queijo mesmo!" Desde então minha vida nunca mais foi a mesma. 



R
Rogério Skylab:
Suas músicas são o bizarro em forma de arte.

Reveses: São previsões catastróficas de ano-novo, uma tradição de fim de ano do UniB. Fim do ano exige providências. As pessoas se enchem de votos felizes de um ótimo ano e resoluções para um ano feliz. É claro que o UniB não cai nessa. Os reveses de ano-novo funcionam assim: Não podemos prever o futuro, mas geralmente ele nunca é do jeito que imaginamos. Então basta imaginar o máximo de coisas ruins possíveis para eliminá-las do futuro, certo? A lei de Murphy é o nosso marco teórico conceitual dessa ideia.

Um comentário:

technology disse...

I think I come to the right place, because for a long time do not see such a good thing the!
jordan shoes