sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

As 10 situações mais ridículas e como sair delas

Neste fim de ano elas se multiplicam. Isso porque se multiplicam os eventos sociais, aqueles momentos em que você é obrigado ao convívio humano que é a base de todo o ridículo. Hoje preparei um ranking das 10 situações mais ridículas que despontam nas conversas por aí, algumas das quais plenamente vivenciadas por esta Foca. Como rir da própria desgraça é engraçado, mas pouco produtivo, resolvi acrescentar o que faço nesses momentos e quem sabe ajudar outros manés por aí que sofrem de excesso de ridicularismo. 

10. Passar em frente a um daqueles brinquedos com sensor de movimento
 E ele começa a cantar, gritar, tocar, dançar ou plantar bananeira, não importa. Todo mundo na loja olha pra você que nesse momento está tentando fazer o maldito parar de fazer aquilo. De tanto pagar esse mico, eu já desenvolvi uma estratégia: ignoro o bicho e viro de costas, como se não fosse comigo. Tá lá o Papai Noel se contorcendo igual dançarino de funk e eu aqui. Cara de paisagem.

9. Autocorreção do Whats up
Quem nunca deu umas risadas por causa disso? Até porque sabe lá Deus de onde o aplicativo resgata certas palavras na hora de corrigir o que você tentou escrever. Manhã corrige para Manaus; Eca corrige para Eva ou Ecrã; Eba corrige para Rabada ou Ensaia; Nós corrige para Noiva; Oiee corrige para Porre; Baby corrige para bambu e essa é só a lista preliminar.
O que eu faço é corrigir imediatamente, mesmo que seja um Whats para o chefe.

8. Ficar no meio da conversa dos outros
Antes de tudo, um adendo: Tem gente que não tem noção de volume e fala alto mesmo quando a única pessoa que a está ouvindo está sentada a seu lado, com a orelha a centímetros da boca dela. Se você é como eu e tem como solução para esse problema um fone de ouvido para escutar aquela música alta e abafar aquela conversa que não te diz respeito, parabéns! Essa é uma forma educada de resolver. Mas tem momentos difíceis de resolver com um fone, pois o efeito é inverso. Então o que você faz: atende o celular para uma conversa imaginária. Você se livra de segurar a vela alheia e da tentação de se meter na conversa.

7. Rir sozinho de alguma coisa que você leu no celular
E você só percebe tarde demais. Don't worry, rir é o melhor remédio para tudo. Uma vez ou outra tá tudo bem. Só tente não ter um ataque de riso, porque é contagioso e você sabe, de acordo com Rita Lee, "a alegria alheia incomoda". Rir com moderação pode garantir todos os dentes dentro da boca.

6. Quando te flagram falando sozinho
E você gostaria de desaparecer instantaneamente. Não adianta repetir para si mesmo que todo mundo que pensa, fala sozinho, mesmo isso sendo um fato. A imagem do louco falando sozinho ainda é muito forte, então, o que eu faço? Disfarço enquanto murmuro uma musiquinha e dou um sorrisinho distraído, tentando passar a imagem que é a cara da normalidade, Só Que Não. Fecha na cara da atriz-paisagem.

5. Responder errado a uma pergunta que não ouvi bem
- Então como foi lá na reunião?
- Ãnh? - o barulho da sala atrapalhou minha audição.
- Como foi a reunião?
- Desculpe, não entendi - acho que estou surda.
- A reunião, como foi? - insiste impaciente meu interlocutor.
Desisto de tentar entender e respondo o que talvez seja a resposta:
- Sim.

Sempre, digo SEMPRE, isso acontece comigo. Minha audição é ótima, já fiz o teste, mas parece que sempre querem me sacanear. Porque, quando você não entende, a pessoa não colabora? Pronuncie! Fale mais alto! Mais devagar! Não me foda falando como se tivesse a boca cheia de cogumelos amortecedores de língua! A única solução para isso é a franqueza "Fale mais devagar", ou "aqui tem muito barulho, pode repetir mais alto?".

4. Trombar em algo ou alguém enquanto caminha escrevendo mensagens no celular
Versão já corriqueira do "cair de bunda no meio da rua". Se não se machucou, nem machucou ninguém, levante-se e ande. Só que eu mesma me acabo de rir da minha própria desgraça antes de me levantar.

3. Quando cantam parabéns para você em um lugar cheio de estranhos
Pior se são dois amigos loucos que resolveram cantar. Um puxou e o outro foi atrás e parou no meio do caminho e você ali querendo que o mundo se acabe num buraco que te engula. Até hoje eu ouço marmanjos reclamando de não saber o que fazer quando começam a cantar parabéns e eu também desenvolvi uma estratégia para isso. Viro para o amigo mais próximo e bato palmas como se o aniversário fosse dele. Mico compartilhado dói menos.

2. Não lembrar do rosto de alguém
Essa sou eu pagando mico quando sai para apurar aquelas pautas em que tem de entrevistar mil pessoas em meia hora. No fim não sabe mais quem é o que e que cara pertence a quem, se sentindo um figurante no meio do mundo de Wally. Pior: Já confundi uma fonte gente fina com outra que havia me sacaneado a veras e pensa na pessoa que só percebeu quando foi alertada por um amigo que ajudava na matéria. A cara é mais ou menos essa: ><. Mas não adianta, você tá ali e tem que resolver então seja sincera: "Mil desculpas, eu tenho essa dificuldade de memorizar o rosto das pessoas, é algo tipo quando o incrível Hulk fica verde e não reconhece mais ninguém, sabe?". Eu sei, o mico permanece, mas pelo menos a pessoa riu, se não for um mal humorado.

1. Não lembrar o nome de alguém
Essa é clássica e está em primeiro lugar porque já faz parte da minha rotina. Trabalho com gente e acho digno lembrar o nome delas, mas tenho a memória de um legume com amnésia e mesmo com os esforços reforçados pelo uso inteligente e estratégico do iPhone (foto e bloco de notas), passo por esse ridículo aumentado ainda mais quando eu troco o nome de alguém. Que o diga a recepcionista da redação onde trabalho, cujo nome é Ivete e eu a chamei de Jussara todos os dias por uma semana até me dar conta do erro.


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Coelhinho Fofinho, que merda é essa?

Toda vez que vejo essa propaganda de um ringtone irritante chamado Coelhinho Fofinho, me pergunto se alguém compra essa droga. Então fiz essa busca no google e vi que o vídeo da propaganda no YouTube tem 1 milhão e meio de acessos. E não nasceu aí. Essa desgraça tem em inglês também.

Aparentemente tem muita gente que gosta dessas boiolices de coelhinhos com voz de chipimunk e eu não consigo imaginar que tipo de carência emocional uma pessoa pode ter para gostar disso. Mas deve estar dando muito dinheiro para alguém que, com certeza, não se importa de explorar essa gente.


sábado, 20 de setembro de 2014

Japonês cria blog para ensinar solitários a 'falsificar' felicidade

Um blog criado por um japonês solitário mostra como é fácil simular toda aquela felicidade de casaizinhos apaixonados fazendo coraçãozinho com as mãos que a gente vê o tempo todo nas mídias sociais. Como ser solitário mas passar a impressão de estar sempre bem acompanhado?

Para responder a essa pergunta e ajudar um grupo cada vez mais expressivo de solitários no Japão, o jovem Keisuke Jinushi, de 29 anos, criou um blog, que acabou lhe rendendo seguidores e fama na internet. 

Suas imagens e textos bem-humorados dão dicas de como tirar fotos nos mais diversos lugares como se estivesse acompanhado e se divertindo com uma namorada.  "Quando fui demitido do meu antigo emprego, fiquei com tempo de sobra e resolvi escrever um blog. Escolhi este tema porque tenho apenas um amigo", contou o fotógrafo e escritor freelancer à BBC Brasil. 

No início, o blog se dedicava a compartilhar suas experiências como solitário e com dicas sobre como se divertir sozinho em lugares como bares, restaurantes ou termas de água quente (bastante populares no Japão).  Mas os seguidores do blog puderam acompanhar o que parecia ser uma mudança na vida do solitário Keisuke quando ele passou a publicar fotos em diversos lugares com a "namorada". 

As imagens mostravam o que parecia ser uma jovem lhe dando comida, fazendo carícias no seu rosto e até, carinhosamente, limpando ketchup de sua boca.  Há coisa de um ano, ele revelou que tudo não passava de uma montagem, e foi aí que o blog começou a fazer sucesso. 

All by myselfie
As fotos foram produzidas e tiradas por ele próprio, sem qualquer ajuda. Para provar isso, ele fotografou também os bastidores da produção. Dá para ver no Instagram e no blog onde Jinushi ensina o passo a passo da produção do que ele chama de fotos de um "encontro consigo mesmo" ou "encontro de um homem só". Ele teve a ideia da série depois de fazer uma viagem sozinho.  "Enquanto andava sozinho pela cidade, no frio do inverno, me senti só. Nesta hora, vi uma estátua e pensei: se tirar uma foto ao lado dela, como um casal, vou parecer mais feliz", explicou. 

Além disto, como gosta de frequentar cafés para "matar o tempo", percebeu que muitos casais gostam de dar comida um para o outro na boca. "Pensei: 'Quero isso para mim também'".  Sem namorada, o jeito foi improvisar, e, agora, Keisuke virou um profissional na arte de tirar selfies como se estivesse acompanhado. 

Ele utiliza maquiagem para deixar uma das mãos mais clara do que a outra, passando esmaltes nas unhas e ainda utilizando acessórios para deixar bem claro que existe outra pessoa por perto — fazendo com que ela fique o mais feminina possível. Depois é só interagir com o rosto e fotografar. Entre as imagens mais famosas das “fotos de casal” que ele tirou até agora estão algumas em que a “namorada” coloca comida da boca dele e também algumas em que ele aparece dormindo e tendo o rosto pintado pela apaixonada e invisível garota.  

Perguntado se, mesmo depois da fama, nenhuma garota o convidou para sair, Keisuke disse desapontado que não. Mas quer uma namorada?  "Claro!", respondeu rápido, que sonha ainda em casar e ter filhos. "Imagino, nos dias de folga, ir a um parque com a família, forrar a grama com uma toalha e fazer um piquenique. Quero acordar todos os dias com um beijo".

Leia tudo no G1 e no TecMundo



quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Opa, e lá se vão 11 anos!




E parabéns para nóis que trupica mas num cai!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Quirguistão promove Jogos Mundiais Nômades


Os Jogos Mundiais Nômades realizados em Kyrchin, a 300 km de Bishkek, no Quirguistão, iniciaram no dia 9 de setembro, com uma cerimônia de abertura com direito a números artísticos, bandeiras do mundo todo, inclusive do Brasil, e... cavaleiros em chamas!



Essa é a primeira competição mundial que reúne jogos tradicionais da cultura nômade. Um deles é o buzkashi, um jogo que lembra um pouco o polo, mas, ao em vez de uma bolinha, os participantes tentam levar até o gol adversário, usando a força dos braços, o corpo de um bode morto.

  

 Para saber como se joga buzkashi, veja as regras e diagramas aqui neste link.


Em outra competição, treinadores lançam suas águias para atacar lobos. A primeira edição dos Jogos reúne equipes de Azerbaijão, Cazaquistão, Belarus, Mongólia e Tajiquistão.

As infomações são do G1, Afhgan-web e fotos do The Baltimore Sun

quarta-feira, 25 de junho de 2014

domingo, 1 de junho de 2014

Declaro os contra-copas, uns retardados

Só de raiva, para ser contra os contra-copa, vou torcer e torcer prá caralho nessa Copa. Nem gosto muito de futebol, mas essa gente, com seus black blocs de merda e badernagem me irritaram prá caramba e o pior é que eles irritam por nada. Não tem ideias originais, defendem coisas tipo: frases de efeito e manifestações diminutas para dar desculpa aos black blocs para destruir o patrimônio público e privado.

É isso: Manifestações contra a copa defendem apenas: baderna e frases de efeito. Vão procurar uma roça prá capinar!

Teremos sim, uma Copa do Mundo de Futebol no Brasil. Já está organizada e vai acontecer, mesmo que suas frases de efeito fiquem reverberando em seus facebooks eternamente. E da próxima vez que quiserem ser contra alguma coisa, sejam contra a escola em que vocês estudaram, porque se saiu um retardado de lá, com certeza sairão mais.

Vocês envergonham a si mesmos, são a descrição perfeita de vergonha-alheia. São massa de manobra e como toda massa de manobra, são burros e sabem gritar.

Quem tem bons argumentos não precisa gritar.

Marcha para Goku tem mais gente do que a Marcha contra a Copa

Marcha para Goku sai do facebook e leva centenas às ruas de Curitiba

A Marcha para Goku, que parecia ficar restrita às redes sociais, levou centenas de curitibanos às ruas do Centro da cidade nesse domingo, 1 de junho, para, segundo a descrição do evento, enviar forças ao herói do desenho Dragon Ball Z, sucesso no início dos anos 2000.

O evento foi criado pelo perfil de humor Busão Curitiba, que faz sucesso nas redes sociais. “Tentaremos fazer um super Genki Dama para enviar forças ao nosso guerreiro! E será a maior Genki Dama que Curitiba já viu”, diz a descrição, falando um linguajar que quem não assistiu o desenho não faz a menor ideia do que se trata.

Os participantes cantaram durante o percurso músicas como:  ”Shalá head Shalá” e “Posso pressentir o perigo e o caos!”, sucessos do desenho. Durante a história, Goku morre e renasce umas ‘trocentas’ vezes. Apesar disso, não deu as caras na marcha que aconteceu em Curitiba.
Fonte: BandaB

E aí vai a foto do Busão Curitiba:

domingo, 11 de maio de 2014

Patrulha do hoax pegando Cacau Menezes

Decidi dedicar esse quadro ao hoax, um grande amigo das piadas, principalmente envolvendo vergonha alheia porque mostra como tem gente ignorante na rede, principalmente pelo Facebook.

Cacau Menezes, um colunista social da RBS TV Florianópolis, conhecido por cair em hoax, pegadinhas da internet, notícias falsas e lendas urbanas. Ele cai mesmo, leva as mentiras a sério e, de vez em quando, tem que se retratar por tanta credulidade.

O vídeo teve mais de 2 mil compartilhamentos só do perfil de um tal de Antonio Vinicius Pyllon, um típico direitista crédulo que compartilha hoax como se fosse bala de goma e a imensa esmagadora absoluta maioria compartilhou sem questionar, acreditando nas legendas como se fossem a bíblia. Nem desconfiou que o que o cara diz no discurso, em alemão, não tem absolutamente nada a ver com o que está nas legendas.



Meu querido, se você não entende alemão, tudo bem, mas pelo menos desconfia! No estado brasileiro onde mais tem descendente de alemão, não é difícil achar um que possa dizer que O VÍDEO É UM HOAX! Uma brincadeira feita por alguém que sabe que tem ignorante que compartilha sem nem desconfiar. Ou, como diria Cumpadi Washington: Sabe nada! Inocente! 

domingo, 27 de abril de 2014

O prazer de criticar ou a Síndrome do Opinador Ignorante

Se você é daquelas pessoas que critica tudo por nada, posta comentários infames falando mal de quem você nem conhece ou de coisas nas quais você não sabe nada, você padece da SOI, Síndrome do Opinador Ignorante, e está no lugar certo. Hoje vou lhe criticar da pior forma que você faria e esse talvez seja o princípio da cura.

Tome cuidado, pois como os doentes alcoólicos, drogados e viciados, o portador da SOI não admite que está doente. E por isso os sintomas devem ser esclarecidos de uma forma que o portador entenda. Preste atenção ao seguintes sintomas:

1. Você não passa de um bundão. As pessoas sempre criticam nos outros os próprios defeitos e os maiores medos. Provavelmente você nunca ouviu falar nisso porque é burro demais. Isso quer dizer que se você aponta tal atriz de cinema e diz "Que horror, como ela tá velha e acabada!", é porque você morre de medo de envelhecer e provavelmente vai ser uma velha (ou velho) chata que não soube envelhecer. Como aqueles velhos chatos que vivem dizendo que no seu tempo as coisas eram melhores ou aquelas mulheres que tem pavor de dizer a idade e não saem de clínicas de estética e cirurgia plástica. Neste mesmo sentido, homofóbicos são gays em potencial detestando a si mesmos.

2. Seus defeitos são ainda piores do que os que você aponta. Isso é compreensível do ponto de vista de que quem passa muito tempo olhando pela janela, não sabe o que tem dentro de casa. Ou seja, de tanto criticar os outros, você esquece de olhar para si mesmo e não tem um pingo de auto-crítica. Não me admira que você seja um completo babaca.

3. Sua vida é uma droga. Provavelmente é por isso que você não olha prá si mesmo. Se olhar para dentro não vai gostar do que vai ver. Você é inseguro e por isso tenta diminuir os outros para parecer melhor. Você é tão pequeno, mesquinho e patético que as pessoas inteligentes que existem ao seu redor provavelmente já sabem que você não passa de um merda. Faça o teste. Fale uma das suas críticas imbecis e, se você tiver inteligência suficiente para discernir, observe o olhar de indulgência ou tédio do seu ouvinte. Ele logo vai dar uma desculpa e se afastar. Isso é o que pessoas inteligentes fazem perto de imbecis ignorantes.

4. Você é um completo ignorante. Sim, suas críticas são baseadas no achismo e no preconceito, duas coisas inúteis para uma boa opinião. Você não tem nem mesmo a capacidade de dar uma pesquisadinha no google e provavelmente já compartilhou postagens de notícias fake e posicionamentos políticos e sociais radicais sem nem mesmo entender de onde eles vêm. Você é tão burro que não distingue o mundo real do virtual e acredita em todas as críticas e coisas bizarras que vê, sem nem perceber que muitas delas são feitas para zoar com gente como você.

5. Sua ignorância pode destruir vidas. Pessoas com SOI já condenaram e destruíram a vida de boas pessoas. Como no Caso Escola Base e muitos outros que aparecem todos os dias de pessoas que são expostas em mídias sociais, ridicularizadas, julgadas e condenadas sendo que são elas as vítimas do crime. Acontece o tempo todo, principalmente com mulheres que tem fotos íntimas expostas na internet, muitas não conseguem retomar suas vidas e ficam traumatizadas para sempre.

6. Suas críticas não servem para nada. A menos que seu objetivo seja encher uma privada, tudo o que sai da sua boca é inútil. Qualquer pessoa inteligente percebe quando um ignorante está dando sua opinião de merda. Basta começar com uma pergunta simples: Como você sabe disso? A maior parte dos opinadores ignorantes vai responder que "todo mundo sabe", ou "vi por aí". O melhor seria que você parasse de dizer tanta besteira, mas para isso precisaria de autocrítica e pessoas imbecis como você não são capazes disso.

Finalmente, se você chegou até aqui e percebeu que tem alguns desses sintomas, talvez exista cura para o seu caso, pois sua autocrítica não foi totalmente destruída pela SOI. Não se preocupe se, ao perceber os sintomas, você ficar calado e triste por um tempo, pois o silêncio ajuda na recuperação e a tristeza é natural já que o portador de SOI costuma ser muito odiado.

Essa síndrome virou uma epidemia global desde o advento das mídias sociais, pois as pessoas começaram com um simples "vou xingar muito no twitter" e depois passaram a escalas maiores, criando páginas no facebook e canais no youtube onde propagam mentiras delirantes e fogem totalmente do controle. O perigo é que a doença dessas pessoas evolua para a Síndrome do Vou Dominar o Mundo e a Síndrome do Você Sabe Quem Eu Sou.

O importante é que os sintomas dos quadros de SOI são reversíveis. A cura é lenta e, por vezes, fundamentada em terapia psicoterapêutica e mesmo remédios psicotrópicos. O importante é seguir adiante, deletar seu passado da página no facebook e agradecer mais 24 horas sem uma opinião ignorante. Boa sorte!



sábado, 26 de abril de 2014

Roberto Justus no Lepo Lepo

Roberto Justus, que estreou novo programa na TV Record no qual demite celebridades, e também comanda um talk show nada original ainda não conhece uma pessoa que o ame de verdade e diga a ele quão ridículo é o papel a que ele se presta na TV aberta. Ou talvez ele tenha sido alertado disso e apenas tenha "demitido" o toque. Porque dançar Lepo Lepo na TV em cadeia nacional é o cúmulo da vergonha alheia.



E a decadência dos grandes executivos brasileiros não parou em Eike Batista.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Enquanto isso, no espaço...

Soichi Noguchi (@Astro_Soichi) é um astronauta que está na estação Espacial Internacional há um tempão e posta fotos muito legais lá do alto que você pode ver no link: http://blog.summerwind.jp/special/astro_soichi/. Aí o japinha astronauta focou no Rio de Janeiro, em busca do Maracanã, fazendo contagem regressiva para a Copa do Mundo. Olha que bonitinho! Quando você está fora do planeta, todo o planeta é sua casa, então isso deve ser saudade de casa. 

#FIFA2014 is only 60 days to go! Maracana, Rio de Janeiro, #Brazil. ワールドカップまで二か月!リオデジャネイロのマラカナンスタジアム。 

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A verdade do limão que mata o frágil vírus da AIDS

Tropecei neste vídeo por acaso e quase tive um colapso nervoso ao me deparar com... A CURA DA AIDS POR UM LIMÃO! Gente! Só esse cara conhece a verdade, pois o governo recebe muita propina para esconder isso e isso não aparece na mídia porque "eles" não querem.

Se o vídeo não aparece é porque o YouTube me sacaneou e o link é esse: https://www.youtube.com/watch?v=_5oCBE-uIuo 

Fico pensando se a pessoa acredita mesmo no que diz, se é completamente idiota ou é mesmo apenas um caipira ingênuo com sua visão estreita de mundo envergonhando os caipiras. Lembram do manual da notícia fake? Pois é, está lá: "Para validar seus argumentos, culpe o governo e a mídia". E também: "Use uma ideia simples e diga que o cara que publicou a ideia foi perseguido. As pessoas tem dó de pessoas perseguidas pois a identificam imediatamente como vítimas".

E rindo, fazemos o bicho-papão virar fumaça.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Bizarro em Cena com: Demolidor, o homem sem medo

Demolidor - O Homem sem Medo (no original, Daredevil) foi lançado em 2003, com direção de Mark Steven Johnson, baseado nos quadrinhos da Marvel. Matt Murdock, o super-herói cegueta conhecido como Demolidor é interpretado por Ben Affleck, que hoje é um cara que ganha Oscars, mas na época do lançamento de Demolidor, ganhou o Framboesa de Ouro de pior ator.

Tá bom, zoar com um vencedor do Framboesa é chover no molhado. Mas como fã de bons filmes de ação e luta, defendo que SIM, um ator precisa estudar para ser herói. Precisa saber lutar e bem, para fazer pelo menos uma sequência de luta convincente. E não apanhar de sua, então, futura esposa, Jennifer Garner, que na cena dá uma coça de pau no Demolidor. Para não dizer que tô exagerando confiram o vídeo com a cena abaixo, mas antes, meus comentários.

A Cena
Bizarra com o bebê-diabo, essa cena me dá agonia porque é evidente que Jennifer no papel de Elektra treina artes marciais, e Ben Affleck ficou só no vamu vê no que dá, pois ela é mil vezes mais rápida e ágil que Ben, que comparado a ela parece um obeso na fila do MacDonalds comendo suas fritas enquanto espera o BigMac chegar.

A cena parece ter sido filmada em câmera lenta e mesmo com uma coreografia mega simples, a luta chega a dar vergonha alheia. Quando vi pela primeira vez, fiquei pensando se Jennifer estaria zoando com Ben por ele ser lento como uma bigorna. Talvez ela tenha dado um suspiro condescendente e dito a seu assessor: "É, pelo menos ele é bonitinho".

Durante as filmagens os dois atores começaram a namorar e se casaram pouco tempo depois. E o Demolidor nunca mais foi um super-herói respeitado.


terça-feira, 15 de abril de 2014

Bizarro em Cena com Thor: O Mundo Sombrio

Estreamos novo quadro hoje, o Bizarro em Cena. Neste quadro vamos zoar com filmes bons e ruins, apontando sempre o que acontece de bizarro neles ou simplesmente dizendo o que achamos particularmente conveniente, movidas por nossa visão universobizarrística.

Começamos com um clássico dos quadrinhos no cinema, lançado no final de 2013, Thor: O Mundo Sombrio. Thor, o príncipe-herdeiro do trono de Argard, é um dos vingadores da Marvel e certamente o super-herói mais aclamado pelo universo feminino, revirando úteros por onde passa, principalmente por causa do ser que felizmente mereceu o martelo Mjolnir no cinema: Chris Hemsworth. 

O filme
Na classificação bizarriana achei chatinho, com um roteiro prá lá de previsível e vilões bem sem graça e sem a menor empatia. Que que era aquele elfo, Malekith, que queria destruir a luz do universo? Me perdoem os Marvelianos que leram todos os gibis do Thor se esse vilão não foi retratado com justiça, mas vamos combinar que "destruir a luz do universo" só perde para "dominar o mundo" na escala bizarriana de avaliação de desculpas ruins para vilões. Dessa forma o que Malekith destruiu foi sua solidez como personagem e qualquer possibilidade de carisma. Shame on you Malekith!

O papel de Natalie Portman, como a cientista Jane Foster, teve um sentido que, no princípio, me pareceu ótimo para o desenvolvimento do enredo: Aquela gosma vermelha agourenta entrou nela e estava certo que seu destino era ser salva por Thor, enquanto isso várias coisas bizarras podiam acontecer com ela. Quando vi logo pensei no Homem Aranha 3 e sua gosma preta que tornou Peter Parker um Aranha Emo, mas o que fizeram da Jane e sua gosma nem chegou a ser tão divertido. A personagem foi sumindo e sumindo e só ficou por ali para que Thor tivesse uma razão para ocupar seus braços fortes além de martelar inimigos.

Nem adianta vir dizer de cenas de luta e ação que a gente já sabe do que a Disney é capaz. Sim são ótimas. Apesar de que, depois de ver Rurouni Kenshin (2012), qualquer coreografia de luta de filme hollywoodiano vai ser coisa de quinta série. E as de Thor são basicamente repetir o que já se fez em centenas de milhares de filmes medievais, principalmente porque o diretor do filme, Alan Taylor, vem de Game of Thrones. Leia toda a sinopse e tudo o que você quer saber sobre o filme aqui no Adoro Cinema, mas não agora!


A cena  
A cena que, de longe, mais causou comoções uterinas e arritmias cardíacas foi curta, mas com uma presença particularmente notável. Thor resolve tirar a craca só por cima, o que é só uma desculpa esfarrapada para Chris Hemsworth aparecer mostrando que Deus é generoso. Recortei o principal da sequência:


É daquelas cenas que a galera pergunta Ahn? Ou como diria nosso amado espadachim da era Meiji: 



Ok, ele é lindo, tipo, Benza Deus, mas entre uma martelada e outra, qual é o objetivo de um semideus se lavar numa bacia de água para o roteiro do filme? E observem que ele não lava só as mãos, mas também o tanquinho e o peitoral, mas enxuga APENAS as mãos. Claro que se fosse um banho completo, o cachê teria de ser bem maior, então...

Tipicamente bizarro, meus queridos blogleitores, é que por trás da decisão de colocar uma cena dessas, que não tem mesmo importância no enredo, está a intenção de agradar um setor do público que além de ter crescido muito no mercado consumidor em todo o mundo é dos mais exigentes: mulheres e homossexuais. Bem, não estou reclamando, pelo contrário, mais cenas bizarras como essas e eu mudaria minha avaliação do filme de chatinho para Xésus, na escala bizarriana de classificação dos filmes.

Ponto alto do filme, que já era no anterior e também foi em sua participação no Senhor dos Anéis, é o ator Tom Hiddleston, que interpreta o irmão adotivo de Thor, Loki. Um personagem que flutua entre a vilania e outras coisas, tendo sempre seus interesses como guia e que por si só já é um filme completo. 




Então, nos próximos Bizarro em Cena que te aguardam, nobre leitor, vamos ter outros filmes para zoar. Tudo indica que estaremos por aí, numa terça insana.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Sonâmbulo de cuecas no meio da neve assusta campus dos EUA


Estudantes de uma universidade no Estado americano de Massachusetts levaram um susto ao se deparar com um 'sonâmbulo sem roupa' em um frio de 10 graus negativos.

O homem, na verdade, é uma estátua criada pelo artista Tony Matelli.  De acordo com Matelli, a intenção da obra, batizada de "Sonâmbulo", é criar "novas ideias inesperadas".  A estátua, no entanto, parece não ter agradado a todos.  Cerca de 300 pessoas já assinaram uma petição pedindo a remoção da obra.

Confira no vídeo da BBC no link: http://youtu.be/DoRMOu7pK7Y prá ter certeza de que é uma estátua.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Russos proíbem atletas de pescar nos banheiros da Vila Olímpica em Sochi

Que a segurança durante os Jogos de Inverno em Sochi será apertada os atletas já sabiam. Mas não imaginavam que teriam outras restrições –algumas bizarras– ao desembarcar na Rússia para o evento que começa amanhã.

Na mais estranha delas, os esportistas estão proibidos de pescar nos vasos sanitários dos banheiros da Vila Olímpica. A medida foi divulgada pelo snowboarder canadense Sebastien Toutant, que colocou uma foto em seu Twitter mostrando as proibições.

Além da "pesca", as placas ainda proíbem os atletas de vomitar, molhar o assento, subir na tampa e jogar seringas dentro do vaso sanitário.

Mas não são apenas as placas a chamar a atenção nos banheiros da Vila Olímpica russa. No local onde acontecerão as provas de biatlo, os vasos foram dispostos em dupla, um ao lado do outro. Os "banheiros gêmeos", como foram apelidados, estão também no centro de imprensa.

O governo russo investiu cerca de R$ 123 bilhões para construir as instalações que receberão os Jogos Olímpicos de Inverno e que, em 12 de outubro, servirão como cenário para a primeira corrida de F-1 a ser realizada no país.

Essa veio da Folha de S. Paulo

JK: Ainda bem que a matéria diz que é uma seringa, eu imaginei que fosse um pinguim, depois pensei que pudesse ser um peixe. Já que proíbem pesca com vara, é perfeitamente lógico que proibam pesca submarina.

Ciência Bizarra

O que faz um jornalista formado em publicidade e doutor em psicologia, especializados em apontar crimes da igreja católica e uma psicóloga especializada em clínica social? Escrevem um artigo sobre a atuação do jornalismo em desastres que sai publicado em uma Universidade espanhola bem considerada. Esse é um ótimo exemplo da ciência bizarra que vemos por aí...


Esse é o jornalista Pepe 
Isso é o que a wikipedia escreve sobre ele

RODRÍGUEZ, Pepe y ODRIOZOLA FARRÉ, Begoña. Catástrofes y periodismo: el relato, los escenarios, las interacciones y las necesidades prácticas y psicológicas de todos los implicados. Estudios sobre el mensaje periodístico , vol. 18, núm. 2 (julio-diciembre), págs.: 577-594. Madrid, Servicio de Publicaciones de la Universidad Complutense: 2012. Disponível em: <http://revistas.ucm.es/index.php/ESMP/article/viewFile/41033/39280>. Acesso em: 14 jan. 2014.