domingo, 27 de abril de 2014

O prazer de criticar ou a Síndrome do Opinador Ignorante

Se você é daquelas pessoas que critica tudo por nada, posta comentários infames falando mal de quem você nem conhece ou de coisas nas quais você não sabe nada, você padece da SOI, Síndrome do Opinador Ignorante, e está no lugar certo. Hoje vou lhe criticar da pior forma que você faria e esse talvez seja o princípio da cura.

Tome cuidado, pois como os doentes alcoólicos, drogados e viciados, o portador da SOI não admite que está doente. E por isso os sintomas devem ser esclarecidos de uma forma que o portador entenda. Preste atenção ao seguintes sintomas:

1. Você não passa de um bundão. As pessoas sempre criticam nos outros os próprios defeitos e os maiores medos. Provavelmente você nunca ouviu falar nisso porque é burro demais. Isso quer dizer que se você aponta tal atriz de cinema e diz "Que horror, como ela tá velha e acabada!", é porque você morre de medo de envelhecer e provavelmente vai ser uma velha (ou velho) chata que não soube envelhecer. Como aqueles velhos chatos que vivem dizendo que no seu tempo as coisas eram melhores ou aquelas mulheres que tem pavor de dizer a idade e não saem de clínicas de estética e cirurgia plástica. Neste mesmo sentido, homofóbicos são gays em potencial detestando a si mesmos.

2. Seus defeitos são ainda piores do que os que você aponta. Isso é compreensível do ponto de vista de que quem passa muito tempo olhando pela janela, não sabe o que tem dentro de casa. Ou seja, de tanto criticar os outros, você esquece de olhar para si mesmo e não tem um pingo de auto-crítica. Não me admira que você seja um completo babaca.

3. Sua vida é uma droga. Provavelmente é por isso que você não olha prá si mesmo. Se olhar para dentro não vai gostar do que vai ver. Você é inseguro e por isso tenta diminuir os outros para parecer melhor. Você é tão pequeno, mesquinho e patético que as pessoas inteligentes que existem ao seu redor provavelmente já sabem que você não passa de um merda. Faça o teste. Fale uma das suas críticas imbecis e, se você tiver inteligência suficiente para discernir, observe o olhar de indulgência ou tédio do seu ouvinte. Ele logo vai dar uma desculpa e se afastar. Isso é o que pessoas inteligentes fazem perto de imbecis ignorantes.

4. Você é um completo ignorante. Sim, suas críticas são baseadas no achismo e no preconceito, duas coisas inúteis para uma boa opinião. Você não tem nem mesmo a capacidade de dar uma pesquisadinha no google e provavelmente já compartilhou postagens de notícias fake e posicionamentos políticos e sociais radicais sem nem mesmo entender de onde eles vêm. Você é tão burro que não distingue o mundo real do virtual e acredita em todas as críticas e coisas bizarras que vê, sem nem perceber que muitas delas são feitas para zoar com gente como você.

5. Sua ignorância pode destruir vidas. Pessoas com SOI já condenaram e destruíram a vida de boas pessoas. Como no Caso Escola Base e muitos outros que aparecem todos os dias de pessoas que são expostas em mídias sociais, ridicularizadas, julgadas e condenadas sendo que são elas as vítimas do crime. Acontece o tempo todo, principalmente com mulheres que tem fotos íntimas expostas na internet, muitas não conseguem retomar suas vidas e ficam traumatizadas para sempre.

6. Suas críticas não servem para nada. A menos que seu objetivo seja encher uma privada, tudo o que sai da sua boca é inútil. Qualquer pessoa inteligente percebe quando um ignorante está dando sua opinião de merda. Basta começar com uma pergunta simples: Como você sabe disso? A maior parte dos opinadores ignorantes vai responder que "todo mundo sabe", ou "vi por aí". O melhor seria que você parasse de dizer tanta besteira, mas para isso precisaria de autocrítica e pessoas imbecis como você não são capazes disso.

Finalmente, se você chegou até aqui e percebeu que tem alguns desses sintomas, talvez exista cura para o seu caso, pois sua autocrítica não foi totalmente destruída pela SOI. Não se preocupe se, ao perceber os sintomas, você ficar calado e triste por um tempo, pois o silêncio ajuda na recuperação e a tristeza é natural já que o portador de SOI costuma ser muito odiado.

Essa síndrome virou uma epidemia global desde o advento das mídias sociais, pois as pessoas começaram com um simples "vou xingar muito no twitter" e depois passaram a escalas maiores, criando páginas no facebook e canais no youtube onde propagam mentiras delirantes e fogem totalmente do controle. O perigo é que a doença dessas pessoas evolua para a Síndrome do Vou Dominar o Mundo e a Síndrome do Você Sabe Quem Eu Sou.

O importante é que os sintomas dos quadros de SOI são reversíveis. A cura é lenta e, por vezes, fundamentada em terapia psicoterapêutica e mesmo remédios psicotrópicos. O importante é seguir adiante, deletar seu passado da página no facebook e agradecer mais 24 horas sem uma opinião ignorante. Boa sorte!



sábado, 26 de abril de 2014

Roberto Justus no Lepo Lepo

Roberto Justus, que estreou novo programa na TV Record no qual demite celebridades, e também comanda um talk show nada original ainda não conhece uma pessoa que o ame de verdade e diga a ele quão ridículo é o papel a que ele se presta na TV aberta. Ou talvez ele tenha sido alertado disso e apenas tenha "demitido" o toque. Porque dançar Lepo Lepo na TV em cadeia nacional é o cúmulo da vergonha alheia.



E a decadência dos grandes executivos brasileiros não parou em Eike Batista.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Enquanto isso, no espaço...

Soichi Noguchi (@Astro_Soichi) é um astronauta que está na estação Espacial Internacional há um tempão e posta fotos muito legais lá do alto que você pode ver no link: http://blog.summerwind.jp/special/astro_soichi/. Aí o japinha astronauta focou no Rio de Janeiro, em busca do Maracanã, fazendo contagem regressiva para a Copa do Mundo. Olha que bonitinho! Quando você está fora do planeta, todo o planeta é sua casa, então isso deve ser saudade de casa. 

#FIFA2014 is only 60 days to go! Maracana, Rio de Janeiro, #Brazil. ワールドカップまで二か月!リオデジャネイロのマラカナンスタジアム。 

quinta-feira, 24 de abril de 2014

A verdade do limão que mata o frágil vírus da AIDS

Tropecei neste vídeo por acaso e quase tive um colapso nervoso ao me deparar com... A CURA DA AIDS POR UM LIMÃO! Gente! Só esse cara conhece a verdade, pois o governo recebe muita propina para esconder isso e isso não aparece na mídia porque "eles" não querem.

Se o vídeo não aparece é porque o YouTube me sacaneou e o link é esse: https://www.youtube.com/watch?v=_5oCBE-uIuo 

Fico pensando se a pessoa acredita mesmo no que diz, se é completamente idiota ou é mesmo apenas um caipira ingênuo com sua visão estreita de mundo envergonhando os caipiras. Lembram do manual da notícia fake? Pois é, está lá: "Para validar seus argumentos, culpe o governo e a mídia". E também: "Use uma ideia simples e diga que o cara que publicou a ideia foi perseguido. As pessoas tem dó de pessoas perseguidas pois a identificam imediatamente como vítimas".

E rindo, fazemos o bicho-papão virar fumaça.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Bizarro em Cena com: Demolidor, o homem sem medo

Demolidor - O Homem sem Medo (no original, Daredevil) foi lançado em 2003, com direção de Mark Steven Johnson, baseado nos quadrinhos da Marvel. Matt Murdock, o super-herói cegueta conhecido como Demolidor é interpretado por Ben Affleck, que hoje é um cara que ganha Oscars, mas na época do lançamento de Demolidor, ganhou o Framboesa de Ouro de pior ator.

Tá bom, zoar com um vencedor do Framboesa é chover no molhado. Mas como fã de bons filmes de ação e luta, defendo que SIM, um ator precisa estudar para ser herói. Precisa saber lutar e bem, para fazer pelo menos uma sequência de luta convincente. E não apanhar de sua, então, futura esposa, Jennifer Garner, que na cena dá uma coça de pau no Demolidor. Para não dizer que tô exagerando confiram o vídeo com a cena abaixo, mas antes, meus comentários.

A Cena
Bizarra com o bebê-diabo, essa cena me dá agonia porque é evidente que Jennifer no papel de Elektra treina artes marciais, e Ben Affleck ficou só no vamu vê no que dá, pois ela é mil vezes mais rápida e ágil que Ben, que comparado a ela parece um obeso na fila do MacDonalds comendo suas fritas enquanto espera o BigMac chegar.

A cena parece ter sido filmada em câmera lenta e mesmo com uma coreografia mega simples, a luta chega a dar vergonha alheia. Quando vi pela primeira vez, fiquei pensando se Jennifer estaria zoando com Ben por ele ser lento como uma bigorna. Talvez ela tenha dado um suspiro condescendente e dito a seu assessor: "É, pelo menos ele é bonitinho".

Durante as filmagens os dois atores começaram a namorar e se casaram pouco tempo depois. E o Demolidor nunca mais foi um super-herói respeitado.


terça-feira, 15 de abril de 2014

Bizarro em Cena com Thor: O Mundo Sombrio

Estreamos novo quadro hoje, o Bizarro em Cena. Neste quadro vamos zoar com filmes bons e ruins, apontando sempre o que acontece de bizarro neles ou simplesmente dizendo o que achamos particularmente conveniente, movidas por nossa visão universobizarrística.

Começamos com um clássico dos quadrinhos no cinema, lançado no final de 2013, Thor: O Mundo Sombrio. Thor, o príncipe-herdeiro do trono de Argard, é um dos vingadores da Marvel e certamente o super-herói mais aclamado pelo universo feminino, revirando úteros por onde passa, principalmente por causa do ser que felizmente mereceu o martelo Mjolnir no cinema: Chris Hemsworth. 

O filme
Na classificação bizarriana achei chatinho, com um roteiro prá lá de previsível e vilões bem sem graça e sem a menor empatia. Que que era aquele elfo, Malekith, que queria destruir a luz do universo? Me perdoem os Marvelianos que leram todos os gibis do Thor se esse vilão não foi retratado com justiça, mas vamos combinar que "destruir a luz do universo" só perde para "dominar o mundo" na escala bizarriana de avaliação de desculpas ruins para vilões. Dessa forma o que Malekith destruiu foi sua solidez como personagem e qualquer possibilidade de carisma. Shame on you Malekith!

O papel de Natalie Portman, como a cientista Jane Foster, teve um sentido que, no princípio, me pareceu ótimo para o desenvolvimento do enredo: Aquela gosma vermelha agourenta entrou nela e estava certo que seu destino era ser salva por Thor, enquanto isso várias coisas bizarras podiam acontecer com ela. Quando vi logo pensei no Homem Aranha 3 e sua gosma preta que tornou Peter Parker um Aranha Emo, mas o que fizeram da Jane e sua gosma nem chegou a ser tão divertido. A personagem foi sumindo e sumindo e só ficou por ali para que Thor tivesse uma razão para ocupar seus braços fortes além de martelar inimigos.

Nem adianta vir dizer de cenas de luta e ação que a gente já sabe do que a Disney é capaz. Sim são ótimas. Apesar de que, depois de ver Rurouni Kenshin (2012), qualquer coreografia de luta de filme hollywoodiano vai ser coisa de quinta série. E as de Thor são basicamente repetir o que já se fez em centenas de milhares de filmes medievais, principalmente porque o diretor do filme, Alan Taylor, vem de Game of Thrones. Leia toda a sinopse e tudo o que você quer saber sobre o filme aqui no Adoro Cinema, mas não agora!


A cena  
A cena que, de longe, mais causou comoções uterinas e arritmias cardíacas foi curta, mas com uma presença particularmente notável. Thor resolve tirar a craca só por cima, o que é só uma desculpa esfarrapada para Chris Hemsworth aparecer mostrando que Deus é generoso. Recortei o principal da sequência:


É daquelas cenas que a galera pergunta Ahn? Ou como diria nosso amado espadachim da era Meiji: 



Ok, ele é lindo, tipo, Benza Deus, mas entre uma martelada e outra, qual é o objetivo de um semideus se lavar numa bacia de água para o roteiro do filme? E observem que ele não lava só as mãos, mas também o tanquinho e o peitoral, mas enxuga APENAS as mãos. Claro que se fosse um banho completo, o cachê teria de ser bem maior, então...

Tipicamente bizarro, meus queridos blogleitores, é que por trás da decisão de colocar uma cena dessas, que não tem mesmo importância no enredo, está a intenção de agradar um setor do público que além de ter crescido muito no mercado consumidor em todo o mundo é dos mais exigentes: mulheres e homossexuais. Bem, não estou reclamando, pelo contrário, mais cenas bizarras como essas e eu mudaria minha avaliação do filme de chatinho para Xésus, na escala bizarriana de classificação dos filmes.

Ponto alto do filme, que já era no anterior e também foi em sua participação no Senhor dos Anéis, é o ator Tom Hiddleston, que interpreta o irmão adotivo de Thor, Loki. Um personagem que flutua entre a vilania e outras coisas, tendo sempre seus interesses como guia e que por si só já é um filme completo. 




Então, nos próximos Bizarro em Cena que te aguardam, nobre leitor, vamos ter outros filmes para zoar. Tudo indica que estaremos por aí, numa terça insana.