terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Prefeito causa revolta no México por proibir beijos apaixonados

O prefeito da cidade mexicana de Guanajuato, Eduardo Romero Hicks, arranjou uma grande dor de cabeça ao proibir que os casais se beijem de forma apaixonada em sua cidade e agora corre o risco de ser expulso do cargo pela oposição e o próprio partido. Os "beijos olímpicos" seriam punidos com penas de 36 dias de prisão e 1.500 pesos (107 dólares) de multa.

A indignação tomou conta da população de Guanajuato, que é promovida como "Cidade do Romance". O prefeito convocou uma coletiva de imprensa no conhecido 'Callejón del Beso' (Rua do Beijo) para tentar acalmar os ânimos esclarecendo que as pessoas podem se beijar livremente, desde que evitem "os agarramentos olímpicos", o que, segundo ele, implica em pegar nas partes íntimas da pessoa.

Para demonstrar seu argumento, pediu que uma funcionária da prefeitura beijasse o marido diante da imprensa, o que fez os presentes começarem a gritar: "Multe os dois! Multe os dois!".

Fonte: AFP